E3 Viewer x Windows Terminal Server.

1) Introdução

Este artigo mostra uma comparação entre o E3 Viewer e o Windows Terminal Server. Ambos são utilizados para acesso remoto do Elipse E3; no entanto, cada qual tem suas vantagens e desvantagens.

O Windows Terminal Server é um serviço desenvolvido no Windows NT 4.0, e sua função é permitir acesso remoto a um determinado micro, através de um protocolo chamado RDP (Remote Desktop Protocol). Este protocolo é encapsulado em uma conexão TCP/IP; ele transfere dados de vídeo, mouse e teclado entre o servidor (máquina que será acessada remotamente) e o cliente (máquina de onde será feita a conexão e depois a operação remota do servidor).

Assim como o Windows Terminal Server, o E3 Viewer também é um módulo desenvolvido para operação remota de um sistema (neste caso, um projeto instalado em um E3 Server). Mas não apenas o WTS tem um caráter genérico, como também a transferência de dados entre o cliente e o servidor é implementada de modo diferente.

2) RDP (Remote Desktop Protocol)

Este protocolo foi desenvolvido pela Microsoft para os sistemas Windows da família NT; ou seja, NT 4.0, Windows2000 Server, Windows XP Professional e Windows 2003. Ele permite a interação entre um micro cliente e uma máquina servidora (que será acessada remotamente) através da transferência dos dados de vídeo, mouse e teclado da máquina cliente.

O Windows Terminal Server funciona de diferentes maneiras, de acordo da versão do Windows instalado; a saber:

  • Número de Acessos: para Windows 2000 Server e Windows 2003, é possível habilitar um grande número de licenças de WTS. Entretanto, estas licenças têm um custo, que deve ser consultado junto à Microsoft. Já para Windows XP Professional, existe a opção de habilitar uma conexão remota.
  • Acessos simultâneos: em os Windows “servidores” (2000 Server e 2003), podem ser feitos tantos acessos quantas forem as licenças. Por outro lado, o XP Professional funciona de modo diferente; quando uma conexão remota é aberta, a interface de operação local é fechada, retornando à tela de boas-vindas do Windows.
  • Dependências: a fim de acessar um micro remotamente através do WTS, é necessário que o software Remote Desktop Connection (encontrado no site da Microsoft) esteja instalado na máquina cliente. Este software pode ser executado em qualquer versão de Windows 32 bits; ou seja, a partir do Windows 95, qualquer versão pode acessar um desktop remoto.

O controle de cópias é feito sempre no E3 Server, que então verifica o número e o tipo de cópias disponíveis de E3Viewer e E3Studio.

3) E3 Viewer e REC (Remote Elipse Call)

O REC é um protocolo desenvolvido pela Elipse para a comunicação entre o software E3 Viewer, responsável pela operação e interface com usuários de um determinado domínio, e o E3 Server, que executa o domínio.

Este protocolo foi criado para substituir grande parte das funções de conexão oferecidas pelos serviços COM/DCOM; estes serviços eram anteriormente utilizados para comunicação entre módulos do Elipse E3. Esta mudança aconteceu porque, entre outras características técnicas, o uso de portas TCP/IP alocadas dinamicamente por esses serviços criava entraves para operação do E3 Viewer via Internet, uma vez que manter essas portas abertas pode causar sérios problemas de invasão da rede corporativa.

O E3 Viewer utiliza sempre a mesma porta de comunicação para acessar o E3 Server, e portanto as informações são trocadas entre eles sempre pelo protocolo REC; isto garante transparência para o usuário final.

Os pontos importantes sobre o E3 Viewer são:

  • O controle de produtos é feito sempre no E3 Server, que gerencia as cópias disponíveis para um determinado processo.
  • A conexão entre o E3 Viewer depende exclusivamente de um caminho de rede, e da porta 6515 liberada nos proxies e firewalls da rede.
  • É um software que implementa o protocolo REC; ou seja, todas as chamadas feitas pelo E3 Viewer para o E3 Server são enviadas via protocolo REC. Sendo assim, as especificações do protocolo podem ficar ocultas ao usuário final.
  • Cada E3 Viewer sendo executado na rede (seja ela uma Intranet ou a Internet) consumirá uma cópia disponível no servidor.
  • A mesma cópia de produto E3 Viewer pode ser usada em diferentes máquinas da rede, desde que estas máquinas não acessem simultaneamente o E3 Server.
  • O E3 pode ser executado em máquinas onde tanto Windows 98 (E3 Viewer W98) quanto Windows 2000 ou XP Professional (E3 Viewer W2k) esteja instalado, com as mesmas funcionalidades em qualquer sistema operacional.

4) Vantagens e desvantagens

Com estas informações, é possível analisar vantagens e desvantagens para cada uma das duas opções mostradas acima. Vamos comparar o uso de múltiplas cópias do E3 Viewer com o uso de uma única cópia do Viewer no Terminal Server do Windows.

E3 VIEWER

Vantagens:

  • Chave de produto centralizada no E3 Server.
  • Independe de configurações no Windows.
  • Alta resolução gráfica, com recursos de zoom, ajuste automático do tamanho das telas, etc. A resolução depende apenas da máquina onde o E3 estiver instalado e rodando.
  • A comunicação com o E3 Server é otimizada; assim, praticamente não há latência na comunicação entre o servidor e o Viewer.
  • É possível bloquear o acesso à área de trabalho do Windows.
  • Controle de usuários independente do Windows.

Desvantagens:

  • É necessário instalar o software E3 Viewer em cada uma das máquinas onde este será executado, em versão adequada ao sistema operacional.

WINDOWS TERMINAL SERVER

As seguintes vantagens e desvantagens do WTS apenas se aplicam quando este for usado com um servidor Windows 2000 Server, XP ou 2003.

Vantagens:

  • Licenças configuradas no servidor (Windows) de modo centralizado.
  • Toda a “inteligência” é rodada no servidor; isso exigirá clientes mais leves do que os necessários caso o Viewer precisasse rodar nessas máquinas.
  • O projeto do E3 pode ser utilizado em qualquer Windows, utilizando um acesso remoto.
  • Ideal para projetos onde a qualidade gráfica não compromete a operação.
  • É a ferramenta ideal para a depuração de projetos de grande porte pois permite acesso a todos os recursos do micro, obedecendo à restrições feita pelo E3 Viewer, se for o caso.
  • Permite o acesso de máquinas que utilizam sistemas operacionais como o Linux e Windows CE, desde que o software Remote Desktop esteja instalado nessa máquina. Isto expande o alcance do E3 para estes sistemas operacionais.

Desvantagens:

  • É necessária uma configuração do Windows servidor para permitir múltiplos acessos; isto inclui configurações, entre outras, apenas para Windows 2000 Server e 2003.
  • Os acessos adicionais são cobrados como licenças independentes, o que portanto gera custos no caso de Windows 2000 Server e 2003.
  • É necessário instalar o módulo Remote Desktop Connection nas máquinas clientes.
  • Exige um servidor com maiores recursos, pois executará um sistema operacional mais pesado; além disso, também tratará as conexões remotas recebidas (não só do do E3 Server), que executará o domínio do E3.
  • Interface gráfica mais pobre, pois os dados de vídeo são transferidos via rede. Além disso, a operação pode ser mais lenta que o E3 Viewer.
Este artigo foi útil? Was this post helpful?
Yes0
No0

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *