Parametrizando os tags de comunicação do IEC 104 através de strings.

Descrição:

Alguma vezes, o endereço do ponto de comunicação no equipamento é maior que o valor 65535, ultrapassando o valor de 2 octetos suportados pela parametrização convencional (parâmetros N). Neste caso, como parametrizar os tags de comunicação no driver?

Solução:

Para isto, deve-se parametrizar os tags de comunicação do driver por string nos campos ParamDevice e ParamItem. Este tipo de parametrização foi implementado no driver justamente para suportar endereços maiores que 2 bytes que determinados equipamentos necessitam.

Para usar a parametrização por strings, os parâmetros N devem estar zerados. Deve-se colocar o endereço do PLC no campo ParamDevice e o endereço do tag no campo ParamItem.

 A sintaxe do campo ParamItem para os dados de monitoração é a seguinte:

        
 Onde:
< tipo >  é o mnemônico do tipo de dado: SP, DP, ST, BO, MEn, MEs, MEf. Os dois-pontos (:) que separam o mnemônico do endereço do objeto são opcionais. A tabela abaixo mostra os tipos de dados de monitoração e seus mnemônicos:
 


< endereçoObjeto > é o endereço do tag, que pode estar nos seguintes formatos:
 


< flagPrioridade > é um caractere opcional que permite definir a prioridade com que o dado será enviado (no caso do driver escravo):

  • quando o caractere for omitido, o dado é enviado com a prioridade padrão (default) (dados digitais com prioridade alta e dados analógicos com prioridade baixa; a prioridade default pode ser redefinida nas configurações do driver)
  • quando o caractere for um ponto de exclamação (!) , o dado será enviado com a prioridade alta. Exemplo:  SP:255!
  • quando o caractere for um sinal de ‘menor que’ (<), o dado será enviado apenas na próxima interrogação geral. Exemplo: SP:255<
  • quando o caractere for um sinal de ‘igual’ (=), o dado será enviado com a prioridade baixa. Exemplo:  SP:255=

A sintaxe do campo ParamItem para comandos (apenas do driver mestre) é a seguinte:

 

 Onde:

< tipo > é o mnemônico do tipo de dado: CBO, CBOt, DC, DCt, RC, RCt, SC, SCt, SEn, SEnt, SEs, SEst, SEf, SEft. Os dois-pontos (:) que separam o mnemônico do endereço do objeto são opcionais. A tabela abaixo mostra os tipos de dados de monitoração e seus mnemônicos:


< endereçoObjeto > é o endereço do tag, que pode estar nos seguintes formatos:
 


< ação > é o caractere que define o tipo de comando. As opções disponíveis são:

  • Select: seleciona o comando
  • Execute: executa o comando
  • Deactivate: desativa uma seleção previamente enviada

é um parâmetro opcional, e deve ser informado entre parênteses. As opções disponíveis são:

  • (LongPulse): envia um pulso longo
  • (ShortPulse): envia um pulso curto
  • (PersistentOutput): gera uma saída com valor persistente
  • Omitido: não especifica um qualificador

 

Este artigo foi útil? Was this post helpful?
Yes0
No0

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados com asterisco são obrigatórios *