Configurando o Elipse SCADA como cliente OPC.

1) Introdução

O Elipse SCADA pode atuar como cliente OPC, permitindo que a base de dados criada no servidor OPC seja importada para uma base de dados interna do Elipse SCADA. Além disso, múltiplas conexões poderão ser feitas, desde que elas não utilizem o mesmo servidor OPC. Neste caso, é possível acessar várias bases de dados de um mesmo servidor com apenas uma única conexão.

A tecnologia OPC (OLE for Process Control) implementa um mecanismo que provê dados de algum dispositivo para uma base de dados configurada em um servidor OPC, e permite que qualquer aplicação cliente tenha acesso a esta base de dados.


Figura 1: Árvore do Organizer mostrando o item OPCServer

As conexões com os servidores OPC são adicionadas através do item OPCServers do Organizer. Sempre que uma nova conexão for adicionada, será criado um novo item Server com uma página para sua configuração. Essa página exibe informações como nome e descrição do item, bem como os nomes dos servidores OPC que possibilitam a conexão com o Elipse SCADA.

Ao selecionar o servidor, é possível importar toda a base de dados criada no servidor OPC, ou apenas parte dela.

2) Configurando a conexão com o cliente OPC


Figura 2: Página de configuração geral do cliente OPC

Na Figura 2, pode-se ver as opções de configuração geral da conexão. O objeto OPCServer possui os seguintes atributos/função:

  • EditProperties(): função que chama a janela de configuração geral da conexão OPC
  • name: nome da conexão OPC
  • description: descrição da conexão OPC
  • recoveryTime: tempo de recuperação OPC
  • verifyTime: tempo de verificação da conexão ativa

3) Importando a base de dados


Figura 3: Assistente para importação

A janela para importação da base de dados do servidor OPC apresenta todos os tags disponíveis em uma árvore no lado direito da janela. Esta árvore apresenta todos os dados do servidor conforme a hierarquia no servidor OPC. No lado esquerdo da janela estão os tags já importados para a aplicação do Elipse SCADA.

Para importar a base de dados do servidor, basta selecionar um tag ou grupo de tags, e então arrastar esta seleção do lado direito da janela para o lado esquerdo.

4) Configurando tags OPC

Os tags OPC são facilmente configuráveis: uma vez importados, os tags já possuem todas as informações necessárias para sua conexão com um servidor OPC. Contudo, é possível acertar o tempo e o modo de leitura do tag, a conexão com o servidor, etc.


Figura 4: Página de configuração geral do tag OPC

Na Figura 4, é possível ver as opções de configuração geral do tag OPC, com os seguintes atributos:

  • Name: indica o nome do tag para o Elipse SCADA
  • Description: descrição do tag
  • Real Name: indica ao Elipse SCADA qual o tag e onde ele deve ser acessado no servidor OPC
  • Scan: indica quando o Elipse SCADA solicitará uma leitura do Servidor OPC (obrigatório somente quando em leitura síncrona)
  • Read Mode: indica se a leitura do servidor será feita de forma assíncrona ou síncrona
  • Read From: indica a procedência da leitura do tag no servidor OPC; se for selecionado Device, fará com que o servidor OPC leia diretamente do dispositivo; se for selecionado Cache, receberá o último dado lido pelo servidor OPC
  • Enable scan reading: habilita leitura automática; o Elipse SCADA solicitará um dado novo conforme o tempo definido no campo Scan
  • Enable automatic writing: habilita a escrita automática quando o dado é alterado

NOTA: As configurações de alarmes e bits são feitas de modo semelhante às configurações dos tags PLC.

Este artigo foi útil? Was this post helpful?
Yes0
No0

Artigos Relacionados

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados com asterisco são obrigatórios *